Constelações

Constelações Familiares Sistémicas – em grupo para adultos

Terapia psicoterapeutica e energético-espiritual que integra o Corpo e a Alma a partir das ordens ocultas do Amor

Qualquer questão que esteja a ser motivo de sofrimento, pode ser constelada:

Áreas a trabalhar  Adultos e Adolescentes

> Saúde física, emocional e mental  (doenças, comportamentos ou sentimentos doentios (dificuldade de tomar decisões e de lidar com perdas, ansiedade, depressão, neuroses, etc), vicios e dependências (álcool, medicamentos, drogas, etc), medos e sintomas inexplicáveis, traumas, solidão, isolamento);

> Relacionamentos amorosos (Inseguranças, infertilidade, divórcios, gravidez conturbada, padrões de dependência);

> Relacionamentos familiares  (dificuldade de relacionamento com qualquer membro da familia, guarda parental, heranças,exclusão, traumas de infância);

> Trabalho – a vida bloqueada ou estagnada

> Propósito de Vida

 Numa constelação são trazidos à luz bloqueios energéticos e dinâmicas ocultas, que influenciam a nossa Vida, iniciando-se, assim, um processo de mudança e evolução.

Uma constelação inicia um movimento da alma

Público-alvo – maiores de 18 anos

Constelações Familiares Sistémicas –INDIVIDUAL para adultos

Constelações Familiares Pais&Filhos  A proposta é um workshop EM GRUPO, teórico-prático, para Pais&Filhos, em que os assuntos a trabalhar são colocados pelos filhos, sempre com a presença e a colaboração dos pais.  As constelações familiares podem ajudar a compreender e libertar o que está por detrás dos desafios e bloqueios, dos jovens

Áreas a trabalhar  Crianças e Adolescentes

 doenças, comportamentos e sentimentos doentios , comportamentos de agressividade

 dificuldade de: comunicar, aprendizagem, concentração, relacionamento com os outros, obediência, tomar decisões, lidar com a autoridade, lidar com divórcio dos pais, lidar com perdas, morte, processo de luto

  inseguranças, medos, ansiedade, depressão, traumas, sentimento de solidão, atitude de isolamento, falta de auto-estima,  sentimentos de culpa e vergonha, “preguiça”, vícios de jogos, entre muitos outros

 A criança/adolescente deve ter entre 7 e 16 anos.

Para crianças com menos idade, terá de haver uma conversa prévia com a facilitadora.
Há a possibilidade de se fazer este trabalho individualmente, mas apenas por marcação prévia, num dia e hora a agendar.